Manaus – Durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) nesta terça-feira (21), a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) pediu o destrancamento da pauta da Casa para que projetos em tramitação sejam apreciados. Entre eles, está o Projeto de Lei (PL) de autoria da parlamentar, que garante um adicional de 20% de insalubridade sobre o salário-base de servidores que estão atuando na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

O PL, que deve beneficiar profissionais da Saúde e Segurança Pública (policiais civis e militares, Corpo de Bombeiros Militar, trabalhadores do sistema penitenciário), foi apresentado em junho deste ano. A pauta de votação encontra-se trancada devido ao impasse causado pelo projeto que sugere a abertura do mercado de gás no Amazonas, de autoria do presidente da Aleam, Josué Neto (PRTB), e que foi vetado pelo governador Wilson Lima.

“Esse porcentual é muito importante para esses trabalhadores, de quem tenho recebido o apelo para que seja votado com urgência. É uma forma de reconhecermos o trabalho e a dedicação desses profissionais que durante a pandemia que estamos vivendo, arriscaram suas vidas para proteger e salvar as nossas. Por isso, peço prioridade na votação assim que a pauta for retomada”, disse.

A parlamentar informou, ainda, sobre a protocolização de um memorando solicitando o adiantamento da primeira parcela do 13º salário de servidores da Aleam, a exemplo da medida adotada pelo Governo do Amazonas, que em junho pagou a primeira parcela de 113 mil servidores, entre ativos, aposentados e pensionistas. Ela também pediu a correção inflacionária no vencimento dos servidores efetivos da Casa.

“Embora não tenham ficado sem seus salários, muitos tem familiares que ficaram desempregados por conta da pandemia. Minha solicitação é para que todos os servidores, efetivos e comissionados, possam receber a parcela. Tivemos uma arrecadação maior que o esperado, o que permitiu o adiantamento dos servidores estaduais e, consequentemente, reflete nos outros poderes. Acredito que, dessa forma, vamos movimentar a economia e auxiliar aqueles que passam por dificuldades financeiras nesse momento de crise”, concluiu.

Assessoria da deputada Alessandra Campêlo – MDB
Jornalista Ana Luiza Santos 
Foto: Alberto César