Manaus – Na noite da última quinta-feira (25), Franciney Sevalho do Remédio, vulgo “Ney Gordo”, veio a óbito no Hospital Platão Araújo, localizado na zona Leste de Manaus.

Após sete meses internado, Ney teve um infarto após passar por diversos procedimentos médicos no hospital.

Segundo relatos de familiares, ele estava bastante debilitado e perdeu parte do intestino, após passar por seis cirurgias de risco.

Conforme informações da polícia, ‘Ney Gordo’ era o codinome de Franciney, quando era um dos líderes da facção Família do Norte (FDN) e responsável pela venda de terras em áreas de invasão, no Monte Horebe.

Ele havia sido baleado em uma troca de tiros com a Polícia Civil em janeiro deste ano, e desde a data permanecia internado.