Vulgo ‘Miau’, mascote de facção criminosa, é preso em flagrante com cocaína, crack e maconha

Por Bruno Almeida em 19 de abril de 2021 às 9:19 | Atualizado 19 de abril de 2021 às 14:27

Mundo – A polícia conseguiu prender na última sexta-feira (16) um “criminoso” improvável: um gato branco carregando uma variedade de drogas num pano amarrado ao corpo que tentava entrar em uma prisão no Panamá.

O felino foi detido em frente à prisão de Nueva Esperanza, que abriga mais de 1.700 presos, na província caribenha de Colón, ao norte da capital, Cidade do Panamá, de acordo com a agência France Presse.

“O animal tinha um pano amarrado no pescoço” que continha pacotes embrulhados de pó branco, folhas e “matéria vegetal”, disse Andrés Gutierrez, chefe do Sistema Penitenciário do Panamá.

Provavelmente eram cocaína, crack e maconha, segundo um agente penitenciário.

Esta não é a primeira tentativa de crime usando animal. Prisioneiros usam comida para atrair animais para eles, depois que eles são carregados com drogas por pessoas de fora e soltos nas cercanias do presídio.

Um promotor de Colón disse ter aberto uma investigação sobre o uso de animais para o contrabando de substâncias ilegais para o Presídio Nueva Esperanza.

Com informações do Jornal Extra.

Deixe seu comentário