Manaus – A polícia prendeu nesta quarta-feira, 31, Railson Santos Oliveira, conhecido como “Jaba”, 22 anos. Ele é um dos criminosos que roubou e ateou fogo em um carro modelo Nissan na noite de segunda-feira, 29, na rua Santa Rita, estrada dos Franceses, em Manaus.

O criminoso foi encontrado através de denúncia anônima. Ao se deslocar até o local informado, os policiais identificaram o “Jaba” circulando na rua Zero do bairro do Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus.

O bandido apresentava várias queimaduras pelo corpo e ainda durante a revista feita foi encontrado no bolso uma chave de um veículo HB20, que espontaneamente informou ser de um veículo que junto com um comparsa roubaram no bairro da Cidade Nova durante a tarde do dia 30 de Janeiro.

“Jabá” é considerado um criminoso de alta periculosidade e teria ligação com uma facção local, que diz que trabalha para o traficante “Carlinhos” do Alvorada, e que o mesmo executa várias ordens solicitadas pelo traficante Carlinhos. Além disso,  foi apurado que o “Jaba” possui vários boletins de ocorrência e passagens pela polícia por roubo e tráfico de drogas. O acusado continua solto pela Justiça do Amazonas.

 

Veja vídeo:

Saiba qual a Pena para roubo

O crime de furto é descrito como subtração, ou seja, diminuição do patrimônio de outra pessoa, sem que haja violência. O Código Penal prevê para o furto pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa.A lei prevê aumento de pena para quem cometa o crime durante a noite, e para os casos de furto de pequeno valor, permite diminuição ou até perdão de pena, aplicando-se apenas a pena de multa, é o chamado furto privilegiado.

O Código Penal também descreve o furto qualificado, situações onde a pena é mais grave em razão das condições do crime, como destruição de fechadura, abuso de confiança, concurso entre pessoas, entre outras.

O roubo é crime mais grave, descrito na lei como subtração mediante grave ameaça ou violência. A pena prevista é de 4 a 10 anos e multa. A lei também prevê aumento de pena para o cometimento de crime sob certas circunstâncias como, utilização de arma, auxílio de mais uma pessoa, restrição de liberdade da vítima, entre outras.