Manaus – O subtenente do Exército Brasileiro acusado de atirar em o policial militar Hewerton Ribeiro de Lima, 44, após uma discussão no último dia 2 de abril, voltou a ser preso na noite dessa segunda-feira (18).

As primeiras informações sobre a prisão, são de que ela teria sido ocorrido porque o oficial não estaria obedecendo algumas medidas estabelecidas pela Justiça para que ele respondesse a tentativa de homicídio do PM em liberdade.

Uma coletiva deve acontecer na manhã dessa terça (19), para esclarecer melhor o caso. O subtenente responde por ter atirado ao menos três vezes em um sargento da Polícia Militar de 44 anos, depois do homem pedir que ele liberasse a vaga de garagem que tinha pegado na frente da casa da sogra dele.

Ribeiro precisou passar por cirurgia e teve os movimentos de um dos pés comprometidos.