Manaus- No final da manhã desta quinta-feira (5), policiais civis cumpriram ordem de busca e apreensão na mansão do ex-presidente do Sindicato dos Rodoviários Givancir de Oliveira em Iranduba (município distante 27 quilômetros em linha reta de Manaus). Na ocasião, foram apreendidos cinco pessoas, oito armas e quatro carros, conforme a Polícia Civil do Amazonas.

Entre os materiais apreendidos, destacam-se quatro pistolas, de calibres 40, 45, 380; dois revólveres, duas espingardas, de calibre 12, quatro granadas, dois lançadores de gás de pimenta e gás lacrimogêneo.

A busca está atrelada ao processo em que Givancir é suspeito da autoria do assassinato de Bruno de Freitas Guimarães, que tinha 24 anos, e da tentativa de homicídio da prima de Bruno, uma mulher trans identificada como “Tchelsy”, ocorrido na tarde do último sábado (29), naquele município.