Amazonas – A equipe de reportagem do portal CM7 recebeu com exclusividade, uma denúncia de moradores do município de Tefé (distante a 575 km de distância da capital Manaus) que acusam o prefeito Normando Bessa de Sá (PMN), de deixar o Hospital Regional de Tefé (um dos poucos centros de atendimento médico da cidade) entregue às baratas e aos ratos.

Segundo a denúncia, o Hospital Regional de Tefé é um dos principais centros de atendimento médico público do município, e não está recebendo a manutenção necessária. Os moradores ainda reclamam da demora no atendimento e da maneira como são atendidos pelos funcionários do hospital.

As imagens que foram repassadas mostram a precariedade e a situação caótica que a unidade hospitalar enfrenta, com equipamentos quebrados, danificados, falta de medicamentos e remédios, além da própria estrutura física da unidade que está com diversas rachaduras e falhas.

Os moradores ainda informaram que a ausência de oxigênio na unidade têm prejudicado crianças que nascem de maneira prematura, inclusive havendo relatos de bebês que foram mortos devido a parada cardiorrespiratória.    

“Ano passado (2019) teve o caso de uma senhora que teve o bebê no chão e também aqui de vez em quando é registrada uma morte de um bebê por falta equipamento”, informou um morador do município de Tefé que preferiu não ser identificado.

A reportagem tentou entrar em contato com a assessoria da prefeitura do município de Tefé, mas até o fechamento desta matéria não tivemos retorno.

Outras acusações: Prefeito de Tefé Normando Bessa gastou R$ 20 milhões com passeios de lancha

Os vereadores da Câmara Municipal do município de Tefé, distante 522 quilômetros de Manaus, solicitaram explicações da Prefeitura do município sobre a licitação no valor de R$ 19.506.600.00 milhões gastos com passagens fluviais pela Secretaria de Saúde (Semsa) e Secretaria de Ação Social (Semasc).

No documento com a data em fevereiro, o vereador Francisco Carioca (PP) solicita a presença do presidente da comissão de licitação de Tefé Marcos Bráulio Silva Castro, para prestar esclarecimentos sobre os pregões 038/2018 e 043/2018, onde a vencedora foi a empresa Lima Navegação e Transporte Náutico LTDA. 

A câmara de vereadores quer saber quais os critérios foram usados para que a empresa Lima ganhasse a licitação, já que o valor da translado Tefé/Manaus é de R$ 421 reais.