Manaus – Policiais Civis iniciaram uma verdadeira caçada ao bandido Henok Silva Carvalho, de 34 anos, suspeito de chefiar uma quadrilha que comete crimes de estelionato, roubo de veículos, extorsão e estupro segue foragido em Manaus. Agora, “pagando uma de doido”, Henock está fazendo ameaças de morte ao titular da Delegacia Especializada de Roubo e Furtos de Veículos (DERFV), Cícero Túlio.

O delegado Cícero Túlio, afirmou que após ele roubar e estuprar as vítimas, Henock ainda tem a ousadia de fazer contato com as vítimas para exigir dinheiro para fazer a devolução do veículo. Detalhe: Além de enganar as vítimas ficando com o dinheiro exigido, ele não devolve o carro roubado.

Segundo o delegado, três vítimas já compareceram na DERFV para denunciar o estelionatário. Conforme Cícero, Henock chega a ameaçar as vítimas caso seja denunciado, chegando inclusive a ameaçar o próprio delegado.

“No momento em que as vítimas falam que vão vir a delegacia denunciar essa questão da extorsão ele fala que vai matar o delegado da DERFV. Inclusive há algumas semanas, Henock passou a utilizar a minha foto no seu perfil de WhatsApp”, afirmou o delegado Cícero Túlio.

Passagem pela polícia

No dia 5 de abril de 2017, Henok foi preso juntamente com Pedro Paulo de Matos, 57; Darclei Oliveira da Silva, 34; Luciano Pereira de Jesus, 22; Leonardo Pereira de Jesus, 21; e Vital Marques Pantoja de Oliveira, 21. A quadrilha aplicava golpes utilizando redes sociais.

Segundo a Polícia Civil, Henoch entrava em sites de venda e procura pessoas vendendo qualquer objeto. Henoch entrava em contato, realizava o depósito por meio de envelope na conta do vendedor, porém o envelope não tinha nenhum dinheiro.