Coari – Dois homens morreram e dois foram presos após troca de tiros com policiais militares do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM) do município de Coari, distante 363 Km de Manaus. Segundo informações repassadas no domingo (7), o grupo é suspeito de integrar uma quadrilha de piratas que atua em rios da região. Armas, munições, e mantimentos foram apreendidos na ação.

Segundo o capitão do 5º BPM de Coari, Maks Jean, que comandou a operação no Rio Solimões, os policiais militares estavam em patrulhamento no rio nas proximidades de um porto neste sábado (6), quando foram acionados por um ribeirinho que passou no local e informou que viu uma lancha com seis homens fortemente armados.

Os policiais deram início às buscas pelos suspeitos, mas não os avistaram. No entanto, eles foram até a comunidade de Santa Isabel do Barro Alto, onde foram informados por moradores que a mesma lancha havia passado pelo local e poderia estar em uma residência às margens do rio.

Com base nas informações obtidas na comunidade, a polícia foi até o ponto indicado, onde foram detidos um homem e uma adolescente de 13 anos. Para a polícia, ambos informaram que estariam levando apenas mantimentos à quadrilha e que os suspeitos estariam escondidos em uma outra residência.

Os PMs se dividiram em duas equipes para aguardarem o retorno dos suspeitos de integrarem a quadrilha de piratas, que estavam do outro lado do rio. O grupo criminoso esperava a passagem de “mulas do tráfico” com drogas.

Durante a noite, por volta de 22h, os suspeitos retornaram a um dos acampamentos e os PMs deram voz de parada. Porém, o grupo reagiu à abordagem policial atirando contra a polícia, que revidou com tiros. Dois dos suspeitos morreram. Outros dois homens, de 21 e 24 anos, foram presos na comunidade Monte Betânia, no Rio Solimões.

Foram apreendidos na ação policial um bote de alumínio, um motor de popa do tipo “rabeta”, três espingardas, sendo duas calibre 20, e uma 16, diversos cartuchos de vários calibres, além de 100 litros de combustíveis, um binóculo, duas lanternas e sete vasilhas para combustíveis.

Em Coari, a polícia recebeu o apoio da Defesa Civil que auxiliou na remoção dos corpos. Os suspeitos presos e os materiais apreendidos foram levados para a 10ª Delegacia de Polícia Civil.

Conforme a PM, a Polícia Civil investigará o caso para identificar os suspeitos que morreram na ação e ouvir os presos para chegarem aos verdadeiros “chefes” do grupo de piratas e financiadores da quadrilha que estão na cidade de Coari. Com informações do G1.