Manaus – Uma quadrilha envolvida com o tráfico de drogas em Manaus foi presa na tarde de quinta-feira (13/12) por policiais militares da Força Tática. Adriana Peres de Castro, 26, os irmãos Andreson de Lira Batista, 28, e Andrelan Tiago de Lira, 23, Alex Lima da Gama, 19, e Brendo Correia Rolim, 24, são os que foram presos.

Com a quadrilha, foram encontrados 11 quilos de maconha tipo skunk, duas armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e uma pistola calibre 380, três simulacros, sendo duas submetralhadoras airsoft e uma pistola airsoft, além de 27 munições, sendo 17 de 9 milímetros e 10 de 380 milímetros, um colete a prova de balas, joias, drones, um cofre e R$ 32 mil.

O secretário de Estado de Segurança Pública, coronel da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) Amadeu Soares afirmou que as prisões são resultado de denúncia via linha direta da guarnição, onde culminou na retirada de indivíduos envolvidos no tráfico de drogas. “Além de drogas, armas e joias, foi apreendido três simulacros que podem passar por armas de fogo e podem ser usados para intimidar pessoas ou para prática de outros crimes. Foram apreendidos dois veículos, sendo um carro de luxo modelo Sportage. As investigações vão continuar, até porque acreditamos que mais pessoas são integrantes dessa quadrilha”, afirmou.

O comandante da Força Tática, tenente-coronel PMAM Klinger Paiva, explicou que após receberam uma informação que uma pessoa, que trafegava em um veículo modelo Gol vermelho e placa PHC 5358, faria uma entrega de entorpecentes, os militares foram até um posto de gasolina localizado na avenida Autaz Mirim, no Amazonino Mendes (Mutirão), zona norte de Manaus, onde abordaram e prenderam Adriana, que estava no veículo. Com ela, foi encontrado um quilo de maconha.

Questionada sobre a origem da droga, Adriana afirmou que apenas fazia entregas e que mais entorpecentes estariam escondidas na casa de Brendo e Alex. Os policiais então foram até a casa da dupla, localizada na rua Tamoatá, bairro Jorge Teixeira, zona leste, onde encontraram 10 quilos de maconha tipo skunk, 10 munições de 380 milímetros e 17 munições de 9 milímetros. “Depois de efetuar a prisão, nós questionamos onde estavam as armas e então o Brendo e Alex informaram que armas e dinheiro estavam na casa do líder do bando, o Andreson e do irmão dele Andrelan, na rua São Miguel, bairro Colônia Terra Nova”, relatou.

O comandante informou ainda que no momento da prisão dos irmãos, a esposa de Andreson jogou uma pequena parte do dinheiro dentro do vaso sanitário. “A casa deles era toda monitorada por câmeras de segurança, justamente para tentar impedir de serem presos. Eles tinham dois drones, que acreditamos serem usados para fazerem imagens do bairro e esses simulacros também eram usados para intimidar. Tanto as armas, joias e dinheiro estavam dentro de um cofre. O colete estava escondido na casa dos irmãos”, afirmou Paiva.

A quadrilha foi autuada por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo. Eles foram levados ao Departamento de Narcóticos (Denarc) e serão encaminhados para audiência de custódia.