Manaus – Uma publicitária de 33 anos foi vítima de importunação sexual por um funcionário da rede de cinema Cinépolis, na última segunda-feira (03), no Shopping Ponta Negra, zona oeste de Manaus.

Segundo a vítima, que estava acompanhada do marido e de um amigo do casal, um advogado, eles estavam vendo um filme e durante a sessão, a moça precisou ir ao banheiro.

Ao adentrar a cabine e ir urinar, a publicitária afirma que um funcionário estava com o celular embaixo da porta, tentando filmar suas partes íntimas.

A moça saiu correndo e gritando do banheiro,  e resolveu chamar a polícia pois, segundo a mesma, o cinema não lhe deu apoio algum.

O funcionário, identificado apenas como “Israel”, nega as acusações e diz que estava apenas indo trocar o papel higiênico do box.  Ele foi ouvido pelo delegado Miguel Ângelo da Silva Ribeiro, no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), e atuado pelo crime de registro não autorizado da intimidade sexual.

A publicitária garante que irá processar a rede Cinépolis, e que não se sente segura mais em frequentar o cinema. A mesma levanta o questionamento: “Que segurança este local vai oferecer para outras pessoas que precisarem usar o sanitário feminino com um tarado desses solto? Qual segurança que você tem de levar sua filha para o cinema?”, finalizou a vítima.