Manaus – No início da noite desta segunda-feira (18), angústia e revolta tomam conta do coração da conta da mãe do pequeno Gustavo, 11, que foi atingido por bala perdida, durante um tiroteio na rua de sua casa, no bairro da Compensa, zona oeste de Manaus.

A mãe do pequeno Gustavo, soube da morte de seu filho depois de uma médica, que não foi identificada, desligar os aparelhos que auxiliavam na recuperação de Gustavo, para mantê-lo vivo. Segundo a família da criança, a médica referida desligou os aparelhos sem autorização dos pais de Gustavo.

Ao ser questionada sobre tal atitude, a médica informou que Gustava tinha sofrido uma morte cerebral, além de já ter testado positivo para o covid-19. Os pais encontram-se indignados com tamanha falta de respeito e consideração. O crime será formalizado na delegacia e os pais cobram justiça pela morte do filho.