Manaus- Segundo informações da Secretaria, o primeiro morto foi assassinado em frente a esposa no momento da visita, logo aumentando os ânimos dentro da unidade. Segundo uma fonte, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) retirou detentas que cumpriam pena em regime fechado no Compaj e colocou todas no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), e cedeu o presidio feminino do Compaj aos detentos ligados ao PCC.
“Os presos do PCC ficaram frente a frente com a FDN, divididos apenas por um muro. Eles começaram a fazer uma série de concessões, como a entrada de ranchos que estavam devidamente controladas . É lógico que iria resultar em uma rebelião.”