Brasil – Um jovem sequestrado por bandidos durante o fim de semana, em plena Praia de Iracema, acabou sendo “julgado” e condenado” dentro de uma favela. Em seguida, foi morto e decapitado. O fato teria ocorrido em Fortaleza, estado do Ceará.

Mais um crime brutal, com a marca da perversidade das facções criminosas, começa a ser investigado pela Polícia Civil em Fortaleza.

Para completar o ato de barbárie, os criminosos lançaram no mar o corpo sem a cabeça, que foi encontrada depois dentro de um balde.

As cenas da sessão de torturas, interrogatório e execução da vítima no “Tribunal do Crime” foram filmadas pelos próprios criminosos e postadas nas redes sociais.

O rapaz, já identificado pela Polícia como Davi Santana de Oliveira, morador do bairro Serviluz, e que trabalhava na campanha de um candidato à prefeitura de Fortaleza, foi sequestrado no fim de semana quando seguiu para uma festa de reggae numa boate conhecida na Praia de Iracema. Ele teria sido atraído ao local através do telefonema da namorada.

Davi foi arrebatado pelos criminosos e levado para dentro de uma casa na Favela Baixa Pau, próxima à Sede da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD) e do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, no Poço da Draga. Ali, ele foi interrogado e filmado. Em seguida, morto asfixiado com uma corda no pescoço dependurado em um armador de rede de dormir.

Corpo sem cabeça

Após a constatação da morte lenta e cruel do rapaz, os assassinos cortaram a cabeça, jogaram o restante do corpo no mar, próximo à Ponte dos Ingleses, e colocaram a cabeça dentro de um balde.

Na manhã de ontem, o corpo sem a cabeça foi encontrado na Praia do Icaraí, em Caucaia, para onde foi arrastado pelas ondas e pela corrente marítima. Horas depois, a cabeça também apareceu no mar, próximo à Ponte Metálica e ao canteiro de obras do Aquário de Fortaleza.

Os criminosos, moradores da Favela Baixa Pau, aparecem no vídeo interrogando o refém e, em seguida, praticando a execução, além de exibirem armas de fogo. Seriam da facção Comando Vermelho (CV).

Fonte MCeara