Brasil – A polícia investiga para identificar quem são os autores dos disparos que mataram na noite da última sexta-feira (25) os irmãos gêmeos amazonenses, Alexandre Muler Passos e Rafael Muler Passos, 31 anos. Os amazonenses foram executados com ao menos 13 tiros de pistola 9 mm (milímetros).

Os irmãos moravam há cerca de um ano em um quitinete na zona Norte de Campo Grande.

Um dos irmãos trabalhava em um supermercado e o outro fazia bicos para sobreviverem.

Uma testemunha contou à polícia que ouviu os disparos e ao sair pra ver o que havia acontecido, avistou o portão da quitinete aberto e os irmãos feridos no mesmo colchão. A testemunha relatou ainda que não viu os atiradores, apenas observou que um dos gêmeos tinha marca de tiro no pescoço e agonizava.

“Eles não eram pessoas ruins, apenas gostavam de consumir bebida alcoólica e falar alto”, disse um vizinho.

Outra testemunha contou que dois homens em uma motocicleta preta chegaram ao local. Um deles desceu e disparou contra eles. Sete tiros atingiram Rafael e seis disparos feriram e provocaram a morte de Alexandre.

O crime aconteceu por volta das 23 horas, no quitinete onde os irmãos moravam no bairro Residencial Mata do Jacinto, zona Norte de Campo Grande.

O Samu foi acionado, mas quando a equipe chegou ao local os gêmeos já estavam mortos.

A Polícia Civil fez o atendimento da ocorrência e a perícia encontrou na residência cápsulas e alguns projéteis de pistola 9 mm. O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro de Campo Grande.

Vídeo da câmera de segurança mostra o momento em que os assassinos entram e saem do quitinete; veja: