Irmãos confessam roubo e assassinato de taxista, em Iranduba - Portal CM7
 
Manaus, 16 de dezembro 25 ºC Tempestades isoladas
Mercado financeiro
DólarR$ 3,308 -0,85%
EuroR$ 3,8734 -1,7%
 
 
Home / Últimas Notícias / Polícia / Irmãos confessam roubo e assassinato de taxista, em Iranduba

Irmãos confessam roubo e assassinato de taxista, em Iranduba

Da redação | 28/03/2017 22:05

Os irmãos Andrezo Jackson Souza da Silva, 20, o ‘Jackson’, e André Souza da Silva, 18, confessaram ter assassinado a facadas o taxista e ex-vereador de Iranduba, João Lima da Silva, 67, na última segunda-feira (27). À polícia, Jackson disse que eles planejaram o crime, mataram o motorista  para não ser denunciados e usaram o dinheiro do roubo para ‘curtir’, comprar roupas, bebidas e passear. O terceiro suspeito, Landin Guedes da Silva 19, ainda está foragido.

O corpo de taxista, que estava desaparecido desde a última segunda-feira, foi encontrado, na tarde desta terça-feira (28), no Ramal do 13, no quilômetro 13 da Rodovia Manuel Urbano, em Iranduba (a 28 km de Manaus). De acordo com a polícia, o motorista foi assassinado com 13 facadas e ainda teve um dedo da mão esquerda amputado.

Os irmãos foram presos, na manhã desta terça-feira, no porto do Distrito do Cacau Pirêra. De acordo com o delegado Antônio Chicre, da 31º Delegacia Interativa de Polícia (DIP), eles foram localizados dentro de uma canoa, no momento em que tentavam fugir para Manaus.

Na tarde desta terça-feira, Jackson disse que já haviam planejado o crime há duas semanas. “Não tínhamos uma vítima certa. Pegamos ele foi porque ele parou para nós. Pedimos para ele nos levar para o Ramal porque a gente já sabia que ia matar ele para que ele não nos denunciasse”, disse.

Do taxista, os suspeitos roubaram R$ 1,7 mil em dinheiro, um celular, além de documentos pessoais e do veículo. “Nós estávamos precisando de dinheiro. Queríamos dinheiro para curtir. Depois que a gente matou ele, fomos para o bairro da Compensa, onde bebeu e se divertiu”, afirmou Jackson. 

Conforme informações da Polícia, André já havia participado, há cerca de uma semana, de um assalto na casa de dois idosos. Jackson informou que já havia sido preso por tráfico em 2014.

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA