Genro do dono do hospital Santa Júlia teria sido assassinado por se envolver com mulher casada

Por Letícia Souza em 2 de setembro de 2021 às 21:26 | Atualizado 2 de setembro de 2021 às 21:26

Manaus – Lucas Ramon Silva Guimarães, de 29 anos, assassinado na noite dessa última quarta-feira (1º), teria sido morto por se envolver com mulher casada. Lucas era genro do dono do Hospital Santa Júlia e dono da Cafeteria Mizes, na avenida Ayrão, no centro de Manaus, onde foi executado.

De acordo com informações preliminares, a amante dele seria uma enfermeira de um hospital da cidade. Ela era casada com o dono de um posto de combustíveis. O marido traído teria descoberto o caso extraconjugal e encomendado que um pistoleiro fosse até o estabelecimento de Lucas e o executasse.

O delegado Charles Araújo, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que a investigação acerca do assassinato de Lucas utiliza mais de uma linha de investigação.

Leia mais:

Urgente: empresário é assassinado com três tiros na cabeça por homem que se passou por cliente no Centro de Manaus

Veja o momento que empresário é assassinado com tiros na cabeça por motoqueiro misterioso, em Manaus