Foragido da justiça o 'Índia' do FDN é uma pessoa muito perigosa e um assassino frio.
Manaus - Amazonas - 08:10
22 de Julho de 2019

C/S PI 5577 - EFTIVAÇÃO DE MIDIA/BANNER / CAMPANHA NOVAS MEDIDAS - FASE I / SECOM / PORTAL CM7


Foragido da justiça o ‘Índia’ do FDN é uma pessoa muito perigosa e um assassino frio.


Manaus – Cleucijone Pereira da Silva, conhecido como “Índia”, sem idade revelada, está sendo procurado pela polícia do Amazonas, por encomendar e cometer homicídios e tráfico de drogas na rua Natal, bairro Compensa, zona Oeste de Manaus.

Segundo o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS),“Índia” é uma pessoa muito perigosa. Ele afirma também que na manhã da última quinta-feira (11), por volta das 7h30, quatro pessoas ligadas ao suspeito foram presas em flagrante durante ação policial deflagrada pelas equipes da DEHS: a esposa, Jaqueline Cardoso Alves, de 21 anos; o primo, Davi Sales Pereira de 20 anos; Mateus Silva de Carvalho, de 21, e Mayke Jhonatan Marinho Ferreira, 18, amigo de Cleucijone.

Todos foram presos na entrada de um beco. E após questionados sobre um possível outro participante, o trio levou a equipe policial até Jaqueline. Com ela foram apreendidas 25 porções médias de maconha, 20 trouxinhas de oxi, uma porção média de maconha do tipo skunk, uma porção grande de cocaína em pedra e duas trouxinhas de maconha, além de camisas de times de futebol que, segundo investigações, são patrocinados por dinheiro oriundo do tráfico de drogas.

“Além da droga encontrada na residência do casal, encontramos imagens de palhaços pelo imóvel. Isso significa, no linguajar da criminalidade, que são pessoas que matam policiais. Essa imagem remete a isso e nos chamou bastante atenção. Quando entramos no beco, percebemos que o local é monitorado por pessoas. Umas fazem segurança e outras a venda de drogas. Cada um tem um papel definido na prática ilícita e recebem ordem de ‘Índia’ para matar pessoas. Por isso ele é nosso alvo principal”, disse Martins.

A polícia pede a colaboração dos populares para localizar o suspeito. O contato pode ser feito pelo número da DEHS: (92) 99229-6208, ou pelo 181.

Deixe seu like:

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA