Manaus – Paola Molina Valeiko, filha da primeira-dama de Manaus, Elisabeth Valeiko, chegou na manhã desta terça-feira (22), por volta das 10h45, na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), para prestar depoimento sobre a morte do engenheiro Flávio Rodrigues, encontrado morto no dia 30 de setembro em um terreno no Tarumã, na Zona Oeste de Manaus.
A irmã de Alejandro Valeiko, um dos suspeitos presos de ter ligação com o crime, não quis falar com a imprensa. Ela chegou acompanhada por dois advogados, entre eles Félix Valois, um dos responsáveis pela defesa de Alejandro.
 
Paola foi uma das primeiras pessoas que foram ao local onde teria ocorrido o suposto sequestro do engenheiro – encontrado posteriormente morto – no condomínio Passaredo, na residência de Alejandro.
Segundo a primeira-dama de Manaus, a filha chegou a limpar o sangue que estava no imóvel. Paola e sua mãe foram à casa onde Alejandro mora na noite do crime. Em entrevista que foi ao ar Fantástico, no dia 13 de outubro, a primeira-dama, com exclusividade, revelou que ela e Paola estiveram na cena do crime e que a filha usou lenços de papel para limpar o sangue no chão da casa.
 
Questionado sobre o ocorrido, Félix disse desconhecer o fato. Ao ser informado que chegou a ser vinculado, em uma reportagem nacional, a própria primeira-dama afirmando que a filha limpou o sangue do imóvel, ele declarou: “Então passou. A obrigação da polícia era isolar o local. Não isolou. Quem vai deixar a casa suja? A casa tá suja, tem que limpar”.
 
Ontem, a Elisabeth Valeiko passou mais de duas horas na sede da DEHS, onde prestou depoimento no início da noite de segunda-feira (21). Sobre o que foi dito, Félix informou que não pode relatar nada por conta do inquérito estar em segredo de Justiça. Ele apenas citou que a primeira-dama estava tensa e nervosa durante os esclarecimentos, o que, segundo ele, é algo natural.
O fato
O homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos ocorreu na noite do dia 29 de setembro após uma festa na casa do enteado do prefeito de Manaus, Alejandro Molina Valeiko. O corpo da vítima foi encontrado no dia seguinte no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus.
 
Mais sobre o caso: 
https://portalcm7.com/noticias/policia/fui-a-delegacia-porque-so-quero-a-verdade-disse-elisabeth-que-ainda-tentou-falar-com-os-familiares-de-flavio-mas-foi-impedida-2
Fonte G1