Manaus – Uma festa clandestina com mais de 700 pessoas, no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus, foi encerrada neste sábado (03) pela Central Integrada de Fiscalização (CIF). Entre a tarde e noite de ontem, foram realizadas vistorias em flutuantes e bares na capital amazonense para fiscalizar o cumprimento das novas medidas complementares para enfrentamento à Covid-19 no Estado. Ao todo, oito flutuantes foram inspecionados e três notificados por estarem funcionando irregularmente

No  Tarumã, o evento “Noite Proibida” foi fechado após o flagrante policial. O evento acontecia numa chácara e reunia até mesmo adolescentes. Em outro ponto de fiscalização, proprietário do Sensation Gastropub foi conduzido ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O local estava funcionando após as 22h.

De acordo com o tenente-coronel Frank Eduardo, coordenador da CIF na operação noturna deste sábado, 12 estabelecimentos foram vistoriados, dois foram fechados, um local notificado e oito foram orientados para seguirem as normas sanitárias e governamentais.

CIF Fluvial – Os flutuantes Salomé, Sereia do mar e Flutuante da Doró estavam funcionando e foram autuados. Além do fechamento imediato do estabelecimento, os agentes da Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) autuaram os flutuantes e estabeleceram multa por conta da irregularidade.