Escândalo: Delegado de Eirunepé é flagrado praticando 'sexo em grupo' com menores e é acusado de pedofilia, veja;
Manaus - Amazonas - 09:32
21 de Julho de 2019

C/S PI 5577 - EFTIVAÇÃO DE MIDIA/BANNER / CAMPANHA NOVAS MEDIDAS - FASE I / SECOM / PORTAL CM7


Escândalo: Delegado de Eirunepé é flagrado praticando ‘sexo em grupo’ com menores e é acusado de pedofilia, veja;



Interior do Amazonas – O investigador Paulo Ricardo, que é o atual delegado de Polícia de Eirunepé, foi denunciado por crime de pedofilia aos membros do Conselho Tutelar daquele município, localizado a uma distância de 1.160 quilômetros de Manaus em linha reta.

Em um termo de declaração datado de 25 de março deste ano, a senhora Antonia Leonicy Ferreira Monteiro inicia sua acusação contra Paulo Ricardo revelando detalhes de uma festa que sua filha adolescente M.E.M.B., de 14 anos, participou juntamente com algumas colegas também menores de idade.A festa realizada no apartamento de Paulo Ricardo teve muito consumo de bebida alcoólica, cigarros, comidas e, segundo Antônia Leonicy, foi nesse evento que uma adolescente cujo primeiro nome começa com “V”, a qual tem a mesma idade de sua filha, confirmou que estava “ficando” com Paulo Ricardo.

No termo de declaração prestado ao Conselho Tutelar de Eirunepé, a mãe da adolescente M.E.M.B. também relata que durante a festa foram feitas fotografias do policial se abraçando e se beijando com a adolescente com quem já mantinha relacionamento amoroso.A declarante revela que de alguma forma Paulo Ricardo soube da existência de fotografias comprometeras dele com a adolescente e, na madrugada do dia 23 de março, ele entrou na boate Eirunepé Clube para deter Antônia Leonicy e várias menores de idade que tinha estado em sua companhia.Nas dependências da 7ª DIP, a mulher de Paulo Ricardo revistou todas as adolescentes e em seguida Antônia Ferreira foi levada para uma sala onde foi agredida com tapas e puxões de cabelo. Maria Leonicy relatou que sofreu várias ameaças.

Conselho Tutelar é fraco e não faz nada para conter a onde de violência do delegado Paulo Ricardo e de sua esposa que deu uma surra numa menor que mantinha relações sexuais com o delegado, fez isso na sala do delegado na delegacia de policia, Palo Ricardo recolheu celular da garota para que ela não mostre suas mensagens. Vela B.O que as menores e seus pais fizeram no conselho.

Antônia Leonicy encera sua declaração acusando o gestor de ter se apropriado de seu telefone celular e até a presente data não ter feito a devolução do aparelho.

Segundo informações, o Termo de Declaração já chegou ao conhecimento da Corregedoria da Polícia Civil.

VEJA CÓPIA DO TERMO DE DECLARAÇÃO

Fotos: Divulgação

Fonte Zacarias

Deixe seu like:

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA