Corpo do idoso homossexual é encontrado em estado avançado de decomposição no bairro Aparecida, em Manaus - Portal CM7 - Notícias de Manaus e Amazonas
Manaus - Amazonas - 14:34
17 de Junho de 2019



Corpo do idoso homossexual é encontrado em estado avançado de decomposição no bairro Aparecida, em Manaus


Manaus – Um eletricista, identificado como Antônio B. da S., conhecido como “Tônico”, de aproximadamente 70 anos, foi encontrado morto, na tarde desta sexta-feira (15), dentro da casa onde morava, localizada no beco da Escola, rua Xavier de Mendonça, bairro Aparecida, Zona Sul de Manaus.

Conforme os vizinhos do idoso, a vítima era detento do semiaberto e homossexual. Ele convidava com frequência um adolescente para sua residência para manter relações amorosas.

“Ele cumpria pena por se relacionar amorosamente com menores de idade. O homem costumava trazer vários companheiros para a casa dele e tinha outros parceiros fixos. Há pelo menos 30 dias estava desaparecido, e há três semanas começamos a sentir a falta dele e um forte odor emanava da casa onde ele morava”, contou uma vizinha da vítima,  uma autônoma, de 31 anos.

Não há informações sobre as causas da morte devido o corpo estar em estado avançado de decomposição. As pernas da vítima estavam amarradas com uma toalha e pelo menos duas facas foram apreendidas na cena do crime.

“Uma das facas estava ao lado do corpo da vítima e outra na sala. Havia vestígios de sangue no imóvel, mas o corpo estava  se desintegrando, não deu para verificar se o idoso tinha alguma perfuração”, informou uma perita do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), que pediu par ter a identidade preservada.

A suspeita da polícia é que o idoso foi assassinado e teve pertences e um automóvel roubado.  “Ele deixava dois carros estacionados em via pública, apenas um foi encontrado no local. Pelo menos uma picape modelo Strada e uma motocicleta da vítima estão desaparecidos”, disse um investigador da Polícia Civil.

O corpo do idoso foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Com  informações do Emtempo

Deixe seu like:

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA