Manaus – A Polícia Civil do Amazonas, falou na tarde de quarta-feira (12/12), durante coletiva sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por roubo majorado em nome de Esterfânio Macedo de Moraes, 22, conhecido como “Cabeção”, pela autoria de roubos a dois motoristas de aplicativo de transporte urbano privado. Os crimes aconteceram nos dias 4 e 6 de dezembro deste ano.

De acordo com a autoridade policial, no dia 4 Esterfânio solicitou uma corrida, por meio de um aplicativo de transporte privado urbano, para a rua Camarão-Amarelo, no bairro Lírio do Vale, zona oeste da cidade. Na ocasião, o elemento adentrou no carro e, durante o trajeto, exigiu que o motorista, um homem de 41 anos, entregasse o dinheiro que tinha, cerca de R$ 130 em espécie. No momento da ação criminosa, subtraiu, ainda, o aparelho celular da vítima.

“A vítima relatou, em depoimento, que o infrator usou uma arma de fogo para intimidá-la, porém, não chegou a ver o objeto, mas sentiu o infrator encostando o cano da arma no pescoço dela. Já no segundo crime, ocorrido no dia 6 deste mês, “Cabeção” estava com uma mulher, até o momento não identificada, que foi quem solicitou a corrida para a avenida Laguna, no bairro Lírio do Vale”, explicou Goes.

O titular do 19º DIP ressaltou que somente Esterfânio entrou no veículo e, portando uma faca, anunciou o roubo e conseguiu levar o celular, R$ 400 em espécie e cartões bancários do motorista de aplicativo de transporte privado urbano, um homem de 37 anos. “Estamos engajados em descobrir quem é essa mulher que solicitou a corrida e qual a participação dela no caso”, disse o delegado.

“No momento da prisão não houve resistência. Ele se recusa a falar, mas nós conversamos com as vítimas e elas o reconheceram. Durante depoimento, Esterfânio preferiu se manter em silêncio e afirmou que só falará perante a Justiça, que é um direito dele. O infrator também está sendo investigado por um terceiro roubo ocorrido na circunscrição do 19° DIP, mas até o momento não houve um reconhecimento completo por parte da vítima e as diligências seguem em andamento com o intuito de identificarmos outras possíveis vítimas”, concluiu a autoridade policial.

Esterfânio foi indiciado por roubo majorado. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, ele será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT) do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde ficará à disposição da Justiça.