Manaus 35º
terça-feira - 28 de junho de 2022

Acabou o amor: mulher mata friamente marido que a chamava de ‘baranga acabada’

Compartilhe

Polícia – Uma mulher de 38 anos assassinou o próprio marido porque ele a chamava de “gorda” e “velha”. O caso que aconteceu no município de Itajubá, em Minas Gerais, foi premeditado e a mulher contou com a ajuda de uma vizinha para simular que o homem asfixiado havia se engasgado com um pedaço de pão, antes de se entregar para a polícia.

Segundo informações, a mulher disse para o marido que prestaria um serviço como segurança, e pediu dicas, já que o homem, identificado como Sérgio Carvalho Silva, exercia a função. Ela imobilizou o homem, amarrando suas mãos com um cadarço, e então o asfixiou com uma blusa, até que ele desmaiasse.

Após isso, ela ligou para uma vizinha, que já sabia do plano. As duas perceberam que ele ainda estava vivo, então simularam que o homem havia se engasgado, ao colocar um pedaço de pão na garganta do mesmo. A dupla acionou o Corpo de Bombeiros, que ainda chegou a levar o homem para o hospital, mas Sérgio não resistiu.

Mulher confessa o assassinato do marido

Após ter notícia de que o homem havia morrido, a mulher ligou para a Polícia Militar e confessou o assassinato. A vizinha disse que sabia do plano e concordou em ajudar. Os familiares de Sérgio afirmaram que não teria sido a primeira tentativa de homicídio. As duas mulheres foram levadas para a delegacia, mas foram liberadas.

Em seu depoimento, a mulher que era casada com Sérgio há 20 anos, afirmou que o matou porque ele a chamava de “gorda” e “velha”. O homem foi enterrado no cemitério do município.

Via Portal R7

Vitória Supermercados