Eles deixaram por um túnel a prisão em Pedro Juan Caballero, que fica na fronteira com Ponta Porã (Mato Grosso do Sul). Entre os foragidos, estão brasileiros e paraguaios.

Setenta e seis integrantes de uma facção criminosa brasileira fugiram por um túnel da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, que fica na fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã (Mato Grosso do Sul), na madrugada deste domingo (19).

A ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Perez, informou pela manhã que 91 presos conseguiram escapar da prisão por volta das 4h (3h, em Ponta Porã) e disse que eles são integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Mais tarde, a procuradora Reinalda Palacios declarou que o número de fugitivos foi atualizado para 75, de acordo com o jornal “ABC Color”.

Por fim, em uma entrevista coletiva, na tarde deste domingo, Perez afirmou que são 76 fugitivos. Destes, 40 são brasileiros e 36 são paraguaios.

Na lista de foragidos divulgada pelo Ministério da Justiça do Paraguai estão o brasileiro Timóteo Ferreira, apontado como líder da facção dentro do presídio. Também estão seis supostos integrantes do grupo de matadores de aluguel “Minotauro”, ligado ao narcotráfico. Eles atuam na fronteira e na semana passada buscavam deixar a prisão com uma ordem judicial.

A ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Perez, informou pela manhã que 91 presos conseguiram escapar da prisão por volta das 4h (3h, em Ponta Porã) e disse que eles são integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Mais tarde, a procuradora Reinalda Palacios declarou que o número de fugitivos foi atualizado para 75, de acordo com o jornal “ABC Color”.

Por fim, em uma entrevista coletiva, na tarde deste domingo, Perez afirmou que são 76 fugitivos. Destes, 40 são brasileiros e 36 são paraguaios.

Na lista de foragidos divulgada pelo Ministério da Justiça do Paraguai estão o brasileiro Timóteo Ferreira, apontado como líder da facção dentro do presídio. Também estão seis supostos integrantes do grupo de matadores de aluguel “Minotauro”, ligado ao narcotráfico. Eles atuam na fronteira e na semana passada buscavam deixar a prisão com uma ordem judicial.

Brasileiros

Ailton Betello dos Santos
Alan Tavares da Silva
Alex dos Santos
Alla dos Santos Gadeche
Ângelo Batista de Almorin
Cícero Fernandes Decimo
Cícero Marco Silva
Claudinei Predebon
Cleiton Nunes
Derliz Marques Gonzales
Eduardo Alves da Cunha
Felipe Diogo Fernandes
Flávio Rotela
Francisco de Chagas
Jacson Rafael dos Santos da Silva
Jhon Barbosa
José Antônio dos Santos
Júlio César Gomes
Lacson da Silva Paula
Laurindo de Souza Neto
Lucas Alves da Silva
Lucas de Souza
Lucianno de Souza Martinez
Luis Antonio Varela da Silva
Marcos Paulo Valdez
Mauro Vieira
Murilo Rodrigues
Odaia Ferreira dos Santos
Osvaldo Pagliato
Rafael Carvalho da Silva
Rafael de Souza N.
Reinaw Cantero
Ricardo Smanioto
Rodrigo da Silva
Rodrigo Rocha de Araújo
Timoteo David Ferreira
Wellington Rocha Nery da Costa
Wilian Benjamin Gonzales Salinas
Willian Santos
Wilson Curlo Torres

Paraguaios

Alberto Ariel Cristaldo
Alejandro Mongelos
Celso Luis Alvarenga
Cristian Vera
Cristin Lopes
Daniel Parades Morel
Delrosario Gomez
Edgar Cabrera
Enrrique Duarte
Fidel Cristino Cardozo
Francisco Benardo Gimenez
Francisco Peralta
Gustavo Ariel Tabarez
Gustavo Gomez
Hector Silva
Hugo Ramon Pizuino
Jorge Damian Villamayor
José Adrian Melgarejo
José Adrin Ojeda
José Antonio Marin
Luis Martinez Vera
Marcio Valenzuela
Milciades Sanabria
Moises Rojas
Orlando Torres
Osvaldo Ferreira
Richard Antonio Robles
Robert David Cristaldo
Ronal Francisco Britez
Ruben Gustavo Nuñes
Sabio Gonzalez
Sandro Robles
Santiago Nuñes Irala
Silvio Gorrido
Walter Torales