CM7

 
Manaus, 23 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Polícia prende acusados de cometer latrocínio de militar do exército no Iranduba

Polícia prende acusados de cometer latrocínio de militar do exército no Iranduba

Da redação | 15/08/2017 20:06

Policiais do 31ª Distrito Integrado de Polícia (DIP) prendeu dois homens e apreendeu um menor, suspeitos de roubar e matar o sargento aposentado do Exército, José Cláudio Monteiro Moura, de 54 anos, no Iranduba, no dia 01 de agosto, na residência do militar, na Rua Rio Trombetas, bairro Alto, em Iranduba. A esposa da vítima, Sandra Maria de Lima Moura comunicou que três homens entraram na residência pulando o muro de trás da casa e não conseguiram roubar nada porque o marido travou luta corporal com os infratores e saiu ferido com tiro no abdome e facadas nas costas.

O militar foi socorrido por vizinhos e levada ao Hospital Hilda Freire, localizado naquela cidade. Por conta da gravidade dos ferimentos, o sargento foi transferido para o Hospital e Ponto Socorro 28 de Agosto, no bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul da capital. O militar foi submetido a duas cirurgias, mas não resistiu e faleceu na última segunda-feira (08).

A prisão da dupla  e a apreensão do menor ocorreu na tarde desta terça-feira (15) no Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital, após os dois serem flagrados por militares do Batalhão Rural ateando fogo em um carro Gol Volkswagen, em Padre Bernardo (GO). A equipe desconfiou que o veículo poderia ter sido o roubado da vítima, Noeto Angélico de Jesus, 48 anos. Ele foi morto com dois tiros de arma de fogo nas costas.

Conforme informações do delegado Antonio Chicre que o trabalho de investigação apontou a participação do adolescente como um dos envolvidos no latrocínio. “Pedimos a busca e apreensão e a internação do investigado, que foram autorizadas pelo juiz da Infância da cidade, Carlos Jardim. O adolescente confessou o fato e apontou ‘Alemão’ e ‘Jessé’ como sendo os outros dois homens que invadiram a casa do militar e cometeram o crime”, disse.

A autoridade policial informou que, diante da delação do adolescente, solicitou do juiz da 1ª Vara de Iranduba, Jorcenilso Dourado, as prisões preventivas dos outros dois investigados. Sexta-feira, dia 11, durante uma operação policial de combate ao tráfico de drogas no município, “Alemão” foi preso em uma residência, com um outro homem conhecido como “Ti”, portando uma arma de fogo e substâncias de entorpecentes.

Antonio Chicre disse que, na 33ª DIP, “Alemão” confessou o latrocínio do sargento de Exército e confirmou, também, a participação do adolescente e de “Jessé” no crime. “Jessé” foi preso nesta terça-feira, dia 15. “Trata-se de dois indivíduos e um adolescente infrator de alta periculosidade e com fichas policiais extensas de assaltos com uso de arma de fogo em Iranduba. Agora eles foram tirados de circulação”, afirmou o delegado.

Depois de adotados todos os procedimentos policiais cabíveis na 33ª DIP, o adolescente foi encaminhado à Unidade de Internação Provisória (UIP), no bairro Alvorada, zona Centro-Oeste, onde vai aguardar a Vara da Infância e do Adolescente aplicar medida socioeducativa, que pode ser de seis meses até três anos de privação de liberdade. Os outros dois infratores vão ficar presos naquela unidade policial à disposição da Justiça de Iranduba.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA