Manaus – Polícia Civil do Amazonas, por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), deflagrou, na última quinta-feira (08), no município de Autazes, a terceira fase da operação ‘Mamon’, que resultou na apreensão de 11 armas de fogo, totalizando 20 armas apreendidas desde o início da ação policial.

De acordo com o delegado Rafael Allemand, diretor do DRCO, durante as investigações da terceira fase da operação, os policiais tinham ciência de que armas pertencentes a facção criminosa estariam escondidas, mas a equipe não sabia o local exato.

Allemand revelou que, por conta disso, os agentes policiais esperaram que os outros alvos da operação, que não foram presos na primeira fase, fizessem alguma movimentação. Quando eles começaram a agir, os investigadores receberam a informação de que o motorista do narcotraficante Gilson Mattos Rodrigues, de 41 anos, que comandava o esquema, teria transportado as armas de um sitio conhecido como Amarelo, na BR-319, no município de Manaquiri, para Autazes.

Ao ser indiciado, o motorista de Gilson contou, na sede do DRCO, em Manaus, que as armas estariam enterradas em uma residência na Rua AZ1, bairro Rosarinho, em Autazes. Aos saber da localização, a equipe policial se dirigiu ao município e, por volta de 15h, da última quinta, realizou a apreensão das armas.

Além do motorista, mais duas pessoas que auxiliaram no transporte das armas foram indiciadas. Agora, eles fazem parte do processo principal e responderão pelos crimes de organização criminosa e posse de arma de fogo de uso restrito.