Brasil –  O pastor Valdecir Ficanto Sobrinho, de 59 anos, falava para as fiéis que teria o órgão genital abençoado e para receber bênçãos, elas teriam que tomar o leite sagrado do pastor.

Valdecir atuava na Assembleia de Aporé e cometia os crimes nos fundos da igreja. Uma das vítimas disse que ele as convencia de que Deus só entraria na vida delas pela boca, e por isso elas deixavam ele fazer o que fazia, relata a jovem M. R., de 23 anos.

Muitas vezes após os cultos, o pastor Valdecir as levavam para uns terrenos nos fundos da igreja e pedia para elas fazerem sexo oral nele, até que o espírito santo aparecesse por meio da ejaculação, conta a jovem após ter percebido o engano.

Em sua defesa, Valdecir tentou explicar o crime falando que Jesus o encontrou em um bordel e deu a missão de distribuir o leite sagrado.

“Vocês estão prendendo um servo do Senhor e ainda se arrependerão disso”. “Espero continuar com meu belíssimo trabalho dentro da prisão”. Depois de três horas de depoimento e pagamento de fiança, o pastor foi liberado.