Manaus – O diretor Presidente do Grupo Samel, Luis Alberto Nicolau, recebeu na tarde desta segunda-feira (25), o novo protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS) de combate a covid-19 do mês de maio, que afirma que o método de ventilação orotraqueal (Intubação) deve ser aplicado em último caso.

Entretanto a afirmação já havia sido feita pelo grupo Samel, desde o mês de março, indicando o uso da ventilação não invasiva através capsula ‘Vanessa’ utilizada no tratamento dos pacientes atendidos pelo Hospital Samel e o Hospital de Campanha Municipal, Gilberto Novaes. “Você não deve fazer a intubação orotraqueal precocemente, esse deve ser o último caso”

Luís Alberto Nicolau, afirma que o método Ventilação não Invasiva (VNI), com a capsula Vanessa é o método que nós temos defendido e temos certeza de que é o melhor para o paciente. Sempre afirmamos que era um erro da Organização Mundial de Saúde (OMS) e o maior erro do mundo. ”Graças a Deus, foi um erro que foi consertado e esperamos que muitas vidas poderão ser salvas a partir desse momento” ressalta o diretor.

A revogação do protocolo foi feita após uma pesquisa da Organização Mundial de Saúde (OMS), onde cem países incluindo o Brasil, constatou que 96 mil pacientes infectados não tiveram efeito positivo contra a doença covid-19, além de apontar maior risco de morte pelo método de intubação orotraqueal somado ao uso da cloroquina, a afirmação foi confirmada pelo diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus na tarde desta segunda – feira (25), em Genebra na Suíça.

Mais um vez o Grupo Samel acerta no tratamento e salva vidas de pessoas infectadas pelo Vírus. Esta semana mais de 300 pessoas tiveram altas e curadas no Hospital que a SAMEL tem feito o uso do protocolo e da Cápsula. Hospital municipal. 

Tags: , , ,