Manaus – Omar Aziz publicou em sua conta na rede social, o seu posicionamento sobre a Zona Franca de Manaus e disse que o Polo Industrial é uma solução positiva para o Brasil.  Leia na íntegra a publicação do senador:

 

“52 ANOS DE ZONA FRANCA

Esta semana fui ao gabinete do ministro da Economia, Paulo Guedes. Conversamos sobre o país e muito sobre a Zona Franca de Manaus. Foi a oportunidade de dizer a quem decide os rumos da economia que independente da visão econômica desse ou daquele governo o Polo Industrial de Manaus é uma solução positiva para o País.

Positiva porque produz localmente bens que de outra forma seriam importados.

Positiva porque economiza divisas, porque sua importação é de insumos, que são agregados na produção industrial, gerando emprego, renda e atividade econômica no país inteiro.
O que produzimos aqui só é produzido fora da Ásia em áreas de tratamento fiscal especial. Portanto esses bens não seriam produzidos no país.

 

Positiva, porque a produção se faz sem custo para o orçamento da União, o custo e risco é 100% do investidor, do empresário. Não há financiamento público envolvido.

Positiva, porque gera um montante de recursos para a União quase 2,5 vezes maior do que recebe.

Positiva porque gerou uma ocupação econômica que aliviou a pressão sobre o uso predatório dos recursos naturais, permitindo a preservação de mais de 97% da floresta.
Temos polos muito bem consolidados. Somente no de duas rodas temos 16 fábricas de motocicletas e mais de 70 de partes e peças, desde a fundição do motor até tecnologia embarcada, passando por aros, assentos, cabos, etc.
Temos também polo de informática, eletroeletrônico, metalúrgico e termoplástico. E podemos diversificar para muito além disso. Garanto que há altíssimo potencial para polos de medicamentos, comestíveis e tudo que envolve a bioeconomia. Só não pode ser de uma hora pra outra. Não podemos nem pensar na hipótese de desmerecer o modelo atual. As inovações precisam de tempo, de avaliações e projetos confiáveis. Eis nossa maior preocupação.

Em resumo.

A Zona Franca de Manaus, com seus 52 anos, economiza divisas, gera recursos públicos muito mais do que consome, gera emprego, renda para milhões de pessoas e preserva a floresta.

Enfim, amigos, esse é o relato do que pudemos conversar com o ministro Paulo Guedes. No final ele manifestou interesse em ir a Parintins para o Festival Folclórico. Com absoluta certeza, será muito bem recebido.”