Manaus – Minutos antes de votar na Escola Estadual Altair Severiano Nunes, no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul da cidade, o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por David Almeida, do Avante, Marcos Rotta (DEM), teceu críticas aos institutos de pesquisas eleitorais e afirmou que o resultado das eleições será a “vontade de Deus e do povo” da capital amazonense.

“Depende de Deus e da vontade soberana da população da cidade de Manaus. Eu e o David, creio que fizemos uma campanha propositiva de ideias, de ideais, de propostas”, ressaltou.

O candidato a vice afirmou, também, que a coligação tentou combater de forma limpa os ataques que teriam sofrido da oposição. “Ataques vis, baixos, covardes, que depõem, inclusive, contra a democracia e contra um dia importante para a população brasileira de uma forma geral. A gente não concorda e não faz parte desse tipo de campanha”, enfatizou.

Em outro momento da entrevista, Rotta teceu críticas aos institutos de pesquisas eleitorais. “Acho que pesquisa precisa ser revista no nosso país. Há um tendencionismo de pesquisas muito grandes, muito exacerbada. Não é realizável que uma pesquisa de uma margem de votos para um candidato e outra apresente um número completamente diferente. A gente acha isso normal, eu acho que a gente precisa, inclusive, passar o histórico das pesquisas no Brasil inteiro, de uma forma geral, a limpo. A população não pode mais ficar sendo induzida ao erro”, disse.

Marcos Rotta chegou ao seu local de votação acompanhado de sua mulher.

Fonte: o poder