CM7

     
 
 
Manaus, 19 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Negócios / Dólar comercial acelera a queda e cai abaixo de R$ 3,60

Dólar comercial acelera a queda e cai abaixo de R$ 3,60

Da redação | 18/03/2016 17:00

SÃO PAULO – A expectativa de mudanças no governo faz com que o dólar comercial tenha um novo pregão de queda, indo abaixo de R$ 3,60. Às 16h04, a moeda americana era negociada a R$ 3,585 na compra e a R$ 3,587 na venda, com recuo de 1,77% ante real – na mínima chegou a R$ 3,583. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registra queda de 0,62%, aos 50.598 pontos, devolvendo parte dos ganhos do último pregão, quando registrou a maior alta desde 2009.

Paulo Eduardo Nogueira Gomes, economista-chefe Azmut Brasil, lembra que a divulgação de alguns indicadores econômicos também contribuem para esse recuo do dólar no Brasil, como uma desaceleração da inflação no Brasil e o índice de confiança nos Estados Unidos abaixo do esperado.

— Saíram dados da prévia do IGP-M mais benignos, mostrando uma desaceleração. Nos Estados Unidos, o índice de confiança ficou abaixo do esperado — disse.

Apesar de acompanhar o mercado externo, o ambiente político interno pode influenciar no mercado de câmbio, assim como na quinta-feira, quando a divulgação de conversas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçaram a expectativa de um impeachment da presidente Dilma Rousseff e contribuíram para a queda de 2,32% do dólar, a R$ 3,652.

Analistas da Yield Capital lembram ainda que a decisão do Banco Central de aproveitar a queda do dólar para reduzir a rolagem dos swaps cambiais (que equivalem a uma venda de moeda) foi acertada. “A decisão parece acertada, pois aproveita o momento de forte fluxo para reduzir o estoque de swaps sem alterar de maneira drástica a dinâmica do mercado”, afirmaram, em relatório.

No exterior, a divisa opera em alta. O “dollar index’”, calculado pela Bloomberg e que mede o comportamento do dólar em relação a uma cesta de dez moedas, tem alta de 0,31%.

BOLSA DEVOLVE GANHOS

Depois da alta de 6,6% no Ibovespa na quinta-feira, as ações mais negociadas do índice devolvem parte dos ganhos, apesar do otimismo no mercado internacional.

Os papéis preferenciais (PNs, sem direito a voto) da Petrobras recuam 2,09%, cotados a R$ 7,93, e os ordinários (ONs, com direito a voto) caem 3,44%, a R$ 10,08.

Já as ações preferenciais da Vale tem alta de 1% e as ordinárias têm queda de 2,58%. Na outra ponta, as ações da Gerdau Metalúrgica e Gerdau, 7,65% e 4,37%.

No exterior, os principais indicadores do mercado acionário europeu registram leve alta. O DAX, de Frankfurt, fechou em alta de 0,59% e o CAC 40, da Bolsa de Paris, subiu 0,44%. O FTSE 100, de Londres, teve leve recuo de 0,19%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones sobe 0,53% e o S&P 500, 0,25%.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA