O número de mortos provocados pela tempestade tropical Amanda em El Salvador subiu para 27, após um deslizamento de terras ter soterrado sete pessoas na quarta-feira (3). As fortes chuvas deixaram pelo menos onze mil pessoas desalojadas.

As chuvas, associadas à depressão tropical, provocaram um deslizamento de terras numa colônia na cidade de Santo Tomás, onde uma família de sete pessoas, dois adultos e cinco filhos pequenos, foi soterrada.

Os corpos ainda não foram resgatados dos escombros, devido às dificuldades do terreno. Os esforços de salvamento foram suspensos e deverão ser hoje (4) retomados.

As chuvas moderadas e intermitentes têm persistido em El Salvador, onde caíram 500 milímetros de água em dois dias, quando a média anual é de 1.800 milímetros, segundo informou o Ministério do Ambiente salvadorenho.

Chuvas devem continuar

De acordo com o ministério, “as chuvas deverão continuar, com condições de alta probabilidade de deslizamentos múltiplos de terra e quedas de rochas”.

O governo instalou 11.179 pessoas em 210 abrigos, situados em 13 das 14 regiões (departamentos) do país. O responsável pelo Ministério da Saúde, Francisco Alabí, afirmou que “as chuvas podem desencadear o aumento de casos [de covid-19]. A tempestade tropical pode aumentar as infecções, razão pela qual transferimos as equipas de saúde para os abrigos”, acrescentou.

Em El Salvador, há 1.468 casos ativos de covid-19 e 1.186 pessoas que se recuperaram da doença, num total de 2.705 pessoas afetadas. Houve 51 mortos desde o início da pandemia.

A pandemia da covid-19 já provocou mais de 385 mil mortos e infectou mais de 6,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no fim de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Fonte: Agência Brasil

Tags: , , , , ,