O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta sexta-feira (20) que a cidade chinesa de Wuhan, outrora epicentro da pandemia de Corona vírus é “esperança para o mundo”, depois não ter registrado novos casos da doença na quinta-feira, dia 19.

Em coletiva de imprensa, a OMS informou que mais de 210 mil casos de coronavírus no mundo foram reportados à entidade, além de mais de nove mil mortes.

“Temos de testar todos os que tiverem sintomas, mas isso não é suficiente, deve haver quarentena”, disseram médicos do órgão. Segundo eles, os principais vetores de transmissão do vírus são indivíduos assintomáticos que contraem o coronavírus e têm contato com outras pessoas.