Raúl Castro afirma que Cuba não voltará à OEA após ameaça de sanções à Venezuela - Portal CM7
 
Manaus, 16 de dezembro 25 ºC Tempestades isoladas
Mercado financeiro
DólarR$ 3,308 -0,85%
EuroR$ 3,8734 -1,7%
 
 
Home / Últimas Notícias / Mundo / Raúl Castro afirma que Cuba não voltará à OEA após ameaça de sanções à Venezuela

Raúl Castro afirma que Cuba não voltará à OEA após ameaça de sanções à Venezuela

Da redação | 04/06/2016 15:50

HAVANA — O presidente Raúl Castro afirmou neste sábado que Cuba não retornará à Organização dos Estados Americanos (OEA) após o secretário-geral da entidade, Luis Almagro, pedir sanções contra a Venezuela. Raúl, anfitrião de uma cúpula de Estados do Caribe, afirmou que o organismo é “um instrumento da dominação imperialista”, e por isso Cuba nunca deverá retornar.

— Nossa mais firme solidariedade a nossos irmãos venezuelanos, ao governo legítimo de Nicolás Maduro — disse Raúl, em Havana.

Esta semana, Almagro invocou a Carta Democrática Interamericana para convocar uma reunião do Conselho Permanente da organização para discutir a crise venezuelana, o que poderia levar a sanções ao país. Em seu relatório, o secretário-geral indicou alterações na ordem constitucional. A Venezuela se encontra sob uma grave crise econômica e política.

Maduro, por sua vez, afirmou em Havana que os EUA estão exercendo “uma pressão brutal” sobre governos da região para isolarem a Venezuela e pediu que os países do continente não cedessem.

— A Venezuela vai lutar, com Carta Democrática ou sem Carta Democrática! — disse o presidente venezuelano.

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA