A polícia do Japão está investigando um homem infectado com o coronavírus que foi a algumas lanchonetes de Nagoya e expressou seu desejo “de espalhar o vírus” no dia em que testou positivo, noticiou o site Japan Times.

A investigação, anunciada na sexta (13), começou um dia depois de uma mulher de 30 anos testar positivo após entrar em contato com o sujeito em um bar no início do mês. Ele quebrou a regra de quarentena imposta pelas autoridades e foi até o estabelecimento filipino onde a mulher trabalha.

Ele ficou no bar por 40 minutos, onde cantou no karaokê e abraçou uma funcionária. Em seguida, contou a um funcionário que tinha o vírus, o que fez o estabelecimento chamar a política.

No dia 8 de março, ela começou a ter febre, e em seguida desenvolveu dor de garganta. Sua condição é estável mas a funcionária deve ser hospitalizada.

O homem testou positivo para o vírus em 4 de março, um dia depois de seus pais, com quem ele morava, serem infectados.

Folha Press