OMS identifica nova variante da Covid-19 e Reino Unido restringe voos vindos da África do Sul

Por Thiago Quara em 26 de novembro de 2021 às 8:07 | Atualizado 26 de novembro de 2021 às 8:17

Mundo – Cientistas da África do Sul detectaram uma nova variante do coronavírus Sars-Cov-2 potencialmente mais transmissível e que representa uma “grande ameaça” aos esforços para conter a pandemia, anunciaram autoridades do país nesta quinta-feira (25/11).

O ministro da Saúde sul-africano, Joe Phaahla, afirmou que a variante, chamada B.1.1.529, está por trás de um aumento “exponencial” dos casos registrados no país.

“É agora uma variante de séria preocupação que está impulsionando o aumento dos números”, disse Phaahla em coletiva de imprensa.

Na semana passada, a África do Sul registrou em média cerca de 200 novas infecções diárias por covid-19. O número subiu para mais de 1.200 nesta quarta-feira e explodiu para 2.465 nesta quinta. Até agora, virologistas conseguiram identificar quase 100 casos ligados à nova variante no país.

O Reino Unido foi rápido em introduzir restrições de viagem à África do Sul e a cinco países vizinhos, agindo com mais velocidade do que em variantes anteriores.

“O que sabemos é que há um número significativo de mutações”, disse o secretário britânico de Saúde, Sajid Javid, à imprensa local. “E isso sugere que ela pode ser mais transmissível e que as vacinas que temos hoje podem ser menos eficazes.”

O Reino Unido proibiu temporariamente voos partindo da África do Sul, Namíbia, Botsuana, Zimbábue, Lesoto e Suazilândia a partir desta sexta-feira. Já os viajantes britânicos que retornam desses países devem fazer quarentena ao retornar.

Com informações Reuters

Deixe seu comentário