Na França, manifestantes tacam “Sushi podre” e pedras em político aliado de Macron; veja vídeo e entenda

Por Henrique em 10 de janeiro de 2022 às 17:44 | Atualizado 10 de janeiro de 2022 às 17:51 Na França, manifestantes tacam "Sushi podre" e pedras em político aliado de Macron; veja vídeo

Mundo- O deputado francês Stéphane Claireaux, do partido Em Marcha, sofreu um ataque nesta segunda-feira (10/1) por pessoas que são contra a implementação do passaporte da vacinação.

Os manifestantes jogaram algas marinhas e pedras em sua casa, no território francês de São Pedro e Miquelão. Claireaux é do partido do presidente Emmanuel Macron, que disse que iria “sacanear os não vacinados”. Macron classificou o ataque como “intolerável” e “inaceitável”.

Veja vídeo:

Franceses teriam respondido as provocações da esposa de Stéphane Claireaux.

 

Treta

O governo francês enviou um projeto de lei à Assembleia Nacional para exigir a apresentação de um certificado de vacinação para muitos dos atos comuns da vida social na França, para os quais já é exigido um certificado sanitário desde julho. As restrições do governo são em lugares como cafés, restaurantes, lares de idosos, estabelecimentos médicos e sociais, nas viagens de avião, trem e ônibus.

Na 5ª feira (6.jan), o projeto foi aprovado em sua 1ª leitura na Assembleia Nacional e agora começa a tramitação no plenário do Senado a partir da próxima 3ª feira (11.jan).

A França tem 78,57% de pessoas com ao menos uma dose de imunizante anticovid e 73,81% estão completamente vacinadas, segundo o Our World in Data.

A média de 7 dias de número de novos casos diários disparou desde que a ômicron foi detectada. Passou de 34.550 em 1º de dezembro para 198,251 na 4ª feira (5.jan). A variante é responsável por 80,34% dos casos, mas os índices de mortalidade continuam baixos.

 

 

Leia também: Europa: milhares protestam contra passaporte sanitário e novos lockdowns

Deixe seu comentário