Indonésia se torna novo epicentro da Covid-19 na Ásia

Por Thiago Quara em 15 de julho de 2021 às 15:45 | Atualizado 15 de julho de 2021 às 15:47

Mundo – A Indonésia relatou 54.517 novos casos de Covid-19, disseram as autoridades na quarta-feira (14), um recorde nacional em um único dia e um terrível sinal de alerta para o quarto país mais populoso do mundo.

A nação insular – que abriga cerca de 270 milhões de pessoas – agora está relatando mais casos por dia do que a Índia, tornando a Indonésia o novo epicentro da pandemia na Ásia. Se a propagação continuar inabalável, os especialistas dizem que isso pode levar o sistema de saúde da Indonésia à beira do desastre.

Alguns temem que a situação seja pior que os números mostram, porque não há pessoas suficientes fazendo o teste do vírus. Uma pesquisa publicada no sábado (10) descobriu que quase metade dos 10,6 milhões de residentes de Jacarta podem ter contraído a Covid-19.

Especialistas dizem que a Indonésia agora está colhendo os custos de não implementar bloqueios rígidos nem de investir o suficiente em sistemas eficientes de rastreamento de contatos. No início, as autoridades não perceberam a rapidez com que o vírus estava se espalhando nesta última onda, disse o ministro da Saúde, Budi Gunadi Sadikin, anteriormente à CNN.

As autoridades estão preocupadas com o fato de os hospitais não conseguirem lidar com o crescente número de pacientes que precisam ser hospitalizados, especialmente com a disseminação da variante Delta do vírus, mais infecciosa. Outras 991 mortes pela Covid-19 também foram relatadas na quarta-feira, elevando o número total de mortos para 69.210.

A estatal Antara News informou que 90.000 dos 120.000 leitos hospitalares da Indonésia estão ocupados. Os preços do oxigênio dispararam no final de junho e agora em alguns hospitais parecem estar se esgotando. Mais de 60 pessoas morreram no início deste mês depois que um hospital em Java quase esgotou seu suprimento de oxigênio, embora um porta-voz do hospital não tenha confirmado se todos os mortos contraíram Covid-19.

Informações CNN Brasil 

Deixe seu comentário