Identificado o ‘4º Beatle’ do Estado Islâmico - Portal CM7
 
Manaus, 17 de dezembro 26 ºC Tempestades isoladas
Mercado financeiro
DólarR$ 3,308 -0,85%
EuroR$ 3,8734 -1,7%
 
 
Home / Últimas Notícias / Mundo / Identificado o ‘4º Beatle’ do Estado Islâmico

Identificado o ‘4º Beatle’ do Estado Islâmico

Da redação | 24/05/2016 18:20

WAHINGTON — O jornal americano “Washington Post” e o site de informação BuzzFeed noticiaram a identificação do “quarto Beatle” do grupo Estado Islâmico (EI), um quarteto de combatentes de origem britânica que supervisiona torturas e assassinatos de reféns ocidentais capturados pelos extremistas. O mais conhecido do grupo era Jihad John, morto num ataque americano.

Segundo o “Washington Post”, o último membro do quarteto, que ainda não tinha sido identificado, seria El Shafee Elsheikh, um londrino de 27 anos “cuja família fugiu do Sudão nos anos 1990”.

Os prisioneiros ocidentais haviam colocado o apelido de Beatles pelo sotaque britânico dos quatro extremistas. Não está claro se Elsheikh é o carceireiro conhecido como Ringo ou George, quem os reféns consideram o lider do quarteto e o mais cruel dos quatro. Segundo o BuzzFeed, o quarteto decapitou “sete reféns britânicos, americanos e japoneses”, e 18 membros do Exército sírio.

O ex-combatente ainda viveria na Síria, segundo o matutino, e manteria contato com sua família, mas não com a mãe, que afirmou ao jornal seu horror diante da conversão de seu filho ao grupo.

“Não, este menino não é mais meu filho, não é o filho que eu criei”, afirmou Maha Elgizouli ao jornal.

Segundo a mãe de El Shafee e uma pessoa próxima à família, ele levava uma vida comum, “torcendo pelo time de futebol Queen Park Rangers e trabalhando como mecânico”.

Tudo mudou radicalmente após a prisão e condenação de seu irmão em um caso comum. A partir daí, El Shafee intensificou o contato com um imã (pregador muçulmano) do oeste de Londres, conhecido por seu extremismo.

“Mãe e filho discutiam por horas suas diferentes interpretações do islamismo”, informou o “Post”.

Além de Jihadi John e El Shafee Elsheikh, os outros dois membros do quarteto se chamam Alexanda Kotey, cujo paradeiro é desconhecido, e Aine Davis, preso no ano passado na Turquia. De acordo com o jornal, “os quatro britânicos cresceram no mesmo bairro ao oeste de Londres, mas não ficou claro se já se conheciam antes de partirem para a Síria”.

O mais conhecido do quarteto, Mohammed Emwazi, conhecido como Jihadi John (John, o jihadista), apareceu em diversos vídeos de decapitação de reféns e morreu em novembro de 2015 em um bombardeio em Raqqa, leste da Síria, cidade considerada a capital do califado que o EI pretende estabelecer.

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA