O governo dos Estados Unidos anunciou neste domingo (24) a proibição à entrada no país de viajantes vindos do Brasil. A medida foi assinada pelo presidente Donald Trump e havia sido antecipada mais cedo pelo consultor de segurança nacional da Casa Branca, Robert O’Brien, ao programa Face the Nation, da rede CBS.

A justificativa dos norte-americanos para a decisão é a tentativa de reduzir a transmissão da covid-19 no país.

Até a publicação desta reportagem, os EUA contabilizavam 1,7 milhões de casos de covid-19. Já o Brasil tinha 347 mil infectados pelo novo coronavírus, de acordo com o balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde. O país se tornou o 2º no mundo com mais casos de covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos.

“Esperamos que seja temporário, mas, devido à situação no Brasil, tomaremos todas as medidas necessárias para proteger o povo americano”, afirmou O’Brien

 

A decisão de vetar a entrada de brasileiros se deu no mesmo dia em que o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, festejou no Twitter a “ótima cooperação” entre os 2 países no combate à covid-19.

Ernesto celebrou em seu perfil no microblog a doação de 1.000 respiradores para o Brasil. O ministro das Relações Exteriores explica que foi uma determinação de Donald Trump.

O’Brien disse que os Estados Unidos analisarão as restrições para outros países do hemisfério Sul, país a país.

Trump suspendeu a entrada da maioria dos viajantes da China, onde o surto começou, em janeiro. No início de março, ele impôs restrições de viagem a pessoas vindas da Europa.

Fonte: Poder360