Correspondente do ‘El Mundo’ é sequestrada na Colômbia - Portal CM7
 
Manaus, 15 de dezembro 25 ºC Tempo nublado
Mercado financeiro
DólarR$ 3,3365 0,62%
EuroR$ 3,9375 0,59%
 
 
Home / Últimas Notícias / Mundo / Correspondente do ‘El Mundo’ é sequestrada na Colômbia

Correspondente do ‘El Mundo’ é sequestrada na Colômbia

Da redação | 23/05/2016 09:50

BOGOTÁ – A jornalista espanhola Salud Hernández-Mora, correspondente do jornal espanhol “El Mundo” na Colômbia, foi sequestrada em uma zona de guerrilha. Experiente na cobertura de assuntos sobre o conflito no país, Salud desapareceu na fronteira com a Venezuela, numa área controlada pelo Exército de Libertação Nacional (ELN). O fato foi confirmado por autoridades militares, com o presidente Juan Manuel Santos ordenando buscas por ela. Nenhum grupo reivindicou autoria, mas fontes militares confirmaram que o sumiço é compatível com o de um sequestro.

Salud havia viajado cerca de três semanas antes à região de Catatumbo para fazer uma matéria no local, e foi vista pela última vez na tarde de sábado, no município de El Tarra. Lá, fez um tweet no sábado indicando um protesto de moradores pelo desaparecimento de duas crianças.

Nesta segunda-feira, o ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo, disse que o país está atento às buscas e está tomando medidas para encontrá-la. Mas como Salud também tem cidadania colombiana, a responsabilidade pelas buscas recai principalmente sobre o governo do país. O governo enviou uma equipe de combate a sequestros para a região, apesar de não confirmar oficialmente que o desaparecimento se tratou de um rapto.

“Ordenei à Força Pública prioridade e dedicação para estabelecer o paradeiro da jornalista”, escreveu em tweet o presidente Santos.

Salud já cobriu por várias vezes assuntos de guerrilha e narcotráfico no país, tanto para o “El Mundo” quanto para o “El Tiempo”, um dos maiores jornais locais, para o qual ela ainda escreve artigos.

“Não é a primeira vez que a guerrilha usa Salud como porta-voz de suas intenções, já que ela ganhou fama de ser independente e insubornável”, escreveu o “El Mundo” um uma matéria.

Já segundo a equipe do diário colombiano, ela deveria mandar sua coluna dominical na sexta-feira (antes de ser vista pela última vez), mas “não o fez pela primeira vez”. Salud deveria ainda retornar de Cúcuta a Bogotá no sábado à noite, mas não entrou no voo.

Segunda maior guerrilha da Colômbia, o ELN usualmente lança comunicados anunciando sequestros. Como faz parte de negociações de paz com o governo após as Farc terem feito o mesmo, o grupo tem adotado uma comunicação mais discreta.

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA

  Colunistas

 

  Últimas Notícias