Minas Gerais – O brasileiro José Ivan Albuquerque Matias, 50, e o suíço Daniel Max Guggenheim, passaram três meses sequestrados em poder de dissidentes das Farc. Os homens estão  sendo escoltados por militares de Bogotá a fim de realizarem exames e devem deixar o país este sábado (27).

Um dos homens conseguiu fazer uma ligação para sua irmã, relatando os momentos de terror vivido: “A gente está aqui, de olhos vendados, numa sala escura. Não sei nada. Não é para falar nada com o exercíto, principalmente o da Colômbia, pelo amor de Deus”, falava Ivan.

Os homens forma liberados no último dia 18. A dupla se perdeu na estrada na região de Cauca, quando ia da cidade de Corinto para La Plata, e o GPS o levou a um terreno não asfaltado dominado pela guerrilha. Ao parar para pedir informação em um mercadinho. 

Dois homens que fizeram a abordagem informaram que ali era área vermelha, a fim de intimida-los, e que só percorria o trajeto quem tinha a autorização deles e completaram falando:  “Aqui não tem caminho nenhum para La Plata, aqui o único caminho que tem é para o cemitério”, intimidou os homens.

 Após três meses sendo levados para apelo menos 11 cativeiros os homens conseguiram suas liberdades, mas viram e viveram situações para traumatiza-los.

Fonte: Folha de São Paulo e Portal CM7