Atentado em Istambul deixa ao menos quatro mortos - Portal CM7

Adsense Responsivo

Atentado em Istambul deixa ao menos quatro mortos

19 de março de 2016 0 por

RIO – Um terrorista suicida atacou neste sábado uma movimentada área comercial de Istambul, na Turquia. Pelo menos quatro pessoas morrream, entre elas um iraniano e um israelense, e 36 ficaram feridas, sete delas com gravidade, informou o ministro da Saúde do país, Mehmet Muezzinoglu. Ainda segundo ele, 12 dos feridos são estrangeiros, entre eles um número não determinado de irlandeses. A polícia turca isolou a região em torno da Rua Istiklal, próximo à Praça Taksim, enquanto ambulâncias atendem as vítimas.

– Nós, como nação, infelizmente enfrentamos uma situação de atos ilimitados e imensuráveis que são desumanos, desafiam os valores humanos e são traiçoeiros – lamentou Muezzinoglu.

Este é o quarto ataque suicida na Turquia apenas este ano e acontece menos de uma semana depois que um carro-bomba explodiu na capital Ancara no último dia, matando 37 pessoas. Apesar de até o momento nenhum grupo ter assumido a autoria do atentado, autoridades turcas suspeitam que ele foi planejado por integrantes do clandestino Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) ou seus simpatizantes.

– O atacante detonou a bomba antes de chegar ao alvo por medo da polícia – disse um oficial turco à agência de notícias Reuters, destacando que o terrorista pretendia chegar a um ponto mais movimentado da rua de pedestres, onde estão várias lojas de marcas internacionais e muitos consulados, mas parou a pouco mais de cem metros de onde normalmente ficam estacionados carros da polícia na região.

Depois da explosão, a polícia turca cercou a rua, enquanto especialistas varrem a área em busca de evidências que indiquem quem foram os autores do atentado e helicópteros sobrevoam a região. Normalmente lotada nos fins de semana, a área estava mais calma que o comum justamente devido ao medo de ataques terroristas.

– Eu vi um corpo na rua. Ninguém estava cuidando dele, mas vi alguém que parecia um cidadão comum tentando fazer algo com o corpo. Foi o suficiente para mim. Dei a volta e fui embora – contou um morador da área comercial.