Confirmação ocorreu após reunião com diretor-presidente do Ipaam
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, confirmou, na noite de quarta-feira (27) em Brasília, ao diretor-presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Juliano Valente, a presença no Festival Folclórico de Parintins, que ocorrerá no último fim de semana de junho.
A confirmação ocorreu após o governador Wilson Lima falar com o ministro por telefone, ao final de uma reunião com o titular do Ipaam e o deputado federal Pablo Oliva (PSL). “O governador convidou o ministro para assistir ao Festival Folclórico de Parintins em junho, e ele prontamente confirmou presença”, informou Juliano Valente.
O diretor-presidente do Ipaam informou ainda que a vinda do ministro ao Estado, para conhecer a festa de Caprichoso e Garantido, vai enriquecer ainda mais as ações do mês de junho, que será trabalhado juntamente com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) como mês do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.
Pautas – Durante a reunião entre Juliano Valente, o deputado federal Pablo e o ministro Ricardo Salles, os principais pontos tratados foram: o licenciamento mineral no Estado; licenciamento em terras indígenas; ações de cooperação técnica/ACT Ibama e Ipaam; entraves da BR 319; entraves do potássio; pacto federativo, no caso dos aterros sanitários sob responsabilidade dos municípios e o saneamento nos 62 municípios do Estado como alternativas para tratamento de resíduos.
“Diante das pautas reivindicadas pelo estado do Amazonas, o ministro Ricardo Salles deixou claro que tratará cada questão que foi levada a ele, no caso do nosso estado, de licenciamento, com atenção e de forma regionalizada. Essa foi a garantia que ele deu”, esclareceu Juliano Valente, que destacou como positiva a presença do deputado federal Pablo na agenda com o ministro.
A tônica principal foi a discussão sobre o saneamento e a rediscussão do pacto federativo, que estabeleceu que os municípios iam cuidar dos resíduos sólidos e dos aterros sanitários. “Nas cidades do Amazonas não existe nenhum município com aterro sanitário e nós precisamos muito do apoio do Ministério do Meio Ambiente para resolver essa situação”, disse o diretor-presidente do Ipaam, Juliano Valente.