Sirio Persichetti não consegue falar nem se alimentar sozinho, mas o menino de sete anos está dominando as redes sociais com suas brincadeiras diárias e provando que uma deficiência física não é impedimento para inspirar outras pessoas. Sirio tem tetraplegia espástica, um tipo de paralisia cerebral que afeta o movimento de três membros.

Sua boca fica permanentemente aberta, o que o impede de formar palavras adequadamente ou de engolir. Ele recebe alimentação liquida através de uma sonda no estômago e precisou de uma traqueotomia para respirar melhor.

Ele suporta estes fardos com tanta resistência, vivacidade e alegria de viver que levou a mãe, Valentina, a criar um site e contas de Facebook, Instagram e Twitter para documentar seu cotidiano na esperança de inspirar outras pessoas.

Ela publica vídeos tocantes do filho, com anedotas divertidas sob o título “Sirio e os tetrabundos”, que emocionam pessoas de todo o mundo – “tetra” vem de tetraplegia e “bundos” de vagabundo.

“Queríamos contar a história da deficiência de uma maneira diferente, contar como ela é algo que não é fácil de enfrentar, mas que, se canalizada na direção certa, com a ajuda certa, pode ajudar estas crianças a desfrutar de algo que realmente pode ser chamado de vida”, disse Valentina.

A reação está sendo surpreendente – alguns vídeos tiveram mais de 130 mil visualizações, e os seguidores de Sirio respondem com dúzia de curtidas e mensagens de apoio.