Amazonas – O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tabatinga, instaurou inquérito civil para investigar a falta de oxigênio medicinal, luvas, desfibrilador, seringas e outros materiais de uso médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tabatinga.

O inquérito foi aberto na manhã de ontem, 14, um dia após o MPE ter recebido denúncia de médicos da unidade sobre a falta dos materiais e equipamentos, considerados indispensáveis aos atendimentos de saúde realizados na UPA. Os médicos também denunciaram a falta de pagamentos por dias trabalhados.

Devido o risco em que a população da cidade está passando com a falta dos materiais, o inquérito foi instaurado de imediato e o MPE disse ainda que a Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam) já recebeu um ofício com pedido de informações sobre os problemas.