Manaus – O julgamento do caso do delegado Gustavo Sotero acusado de matar o advogado Wilson Justo em 2017 foi adiado para os dias 27,28 e 29 de novembro. O motivo do cancelamento foi a briga entre defesa e acusação na entrada devido a um erro no sorteio nos nomes dos jurados. 

A decisão foi do juiz de Direito Celso Souza de Paula, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca. O julgamento que estava previsto iniciar às 9h, começou com mais de uma hora de atraso após o erro nos nomes dos jurados selecionados para compor a bancada.

“Foram pré-selecionados 39 jurados em novembro de 2018. Desta primeira lista, apenas o nome de oito pré-selecionados ainda constavam. 31 novos nomes entraram na lista de última hora. A equipe de advogados, liderados por Cláudio Dalledone, entrou na noite de segunda-feira (28) com uma petição pedindo a anulação da lista de jurados atual”, explicou o juiz Celso de Paula.