Brasil – Um jovem de aproximadamente 22 anos confessou ter assassinado sua avó, Isadelma Selani, de 74 anos, nesta última sexta-feira (7), em Itajubá, no Sul de Minas Gerais. 

A preocupação da avó acabou lhe custando a vida. A senhora, apreensiva com a conduta do neto, o questionou sobre o porquê ele largou a faculdade, e o que havia feito com a quantia de R$ 1,2 mil que ela havia dado para o rapaz tirar uma carteira de habilitação. Irritado com os questionamentos, iniciou-se uma discussão onde a situação saiu do controle e, segundo ele, a idosa chegou a dar um soco nele. 

Descontrolado e sob efeito de drogas, o jovem revidou com  um golpe de jiu- jítsu, que acabou por quebrar o braço e pescoço da vítima. Depois de tamanha covardia, dizendo querer “poupar o sofrimento” da avó, o neto pegou uma faca que a mesma havia dado pra que ele se protegesse, fez uma oração agradecendo tudo que ela havia feito por ele no período de um ano e meio em que moraram juntos, e a matou com uma facada no pescoço. 

Após isso, incomodado com o cachorro da vítima, que não parava de latir vendo toda a cena, o rapaz também o matou a facadas. O corpo da idosa e do animal foram encontrados na garagem da casa deles, neste sábado (8), enrolados no tapete e amarrados com barbantes. 

O assassino confessou que lavou a cena do crime com uma máquina de pressão de água e dormiu tranquilamente. Só foi possível efetuar a prisão após a tia do rapaz estranhar o sumiço da mãe e ir visitá-la. Vizinhos ouviram a discussão e chamaram a Policia Militar, que prendeu o jovem em flagrante por homicídio consumado.