Manaus – Na manhã desta terça-feira (13), o ícone do futebol amazonense, Clóvis do Amaral, mais conhecido como ‘Aranha Negra’, morreu aos 76 anos, vítima de Covid-19.

Clóvis estava internado no Hospital Delphina Aziz, mas infelizmente não resistiu à severa doença.

Amaral ganhou o apelido de ‘Aranha Negra’ por ser um craque no futebol amazonense. Nascido em Parintins, ele teve sua estreia nos campos, pelo Rio Negro Clube, em 1963, e contém um bom histórico tanto como zagueiro, como quanto goleiro.

Em nota, o Rio Negro Clube lamentou o falecimento do jogador, leia:

“Infelizmente, temos que noticiar…

Nosso eterno Clóvis, descansou.

Um dos maiores nomes da história do futebol rionegrino, campeão amazonense, campeão da Taça da Guiana, vencedor de inúmeros clássicos, hoje recolhe sua camisa negra, sua toalha vermelha e vai defender as metas do céu, ao lado de outros grandes craques.

Clóvis estava internado, com grave quadro de Covid-19, entre melhoras e pioras, infelizmente não conseguiu vencer o vírus. Sua história está marcada, o mais icônico atleta se vai.

Obrigado por tudo, Aranha Negra. Você é uma lenda e por aqui seu nome estará sempre marcado.

Descanse em paz.”